Escolha uma Página

Acautelai-vos da linguagem: o esvaziamento do significado

Gaspar de Souza

O cristão pode ser de esquerda? O cristão pode ser de direita? Essas são perguntas comuns em nossos dias, que múltiplas respostas e divergências. Mas você sabia que grande parte da confusão que enfrentamos está na linguagem e no esvaziamento de significado que enfrentamos na nossa sociedade?

No estudo “Acautelai-vos da linguagem: o esvaziamento do significado” de Gaspar de Souza, entenda o que isso significa e como nós, cristãos, devemos encarar a questão da linguagem.

Assine o Blesss

O estudo faz parte da série Marxismo Cultural que você encontra no Blesss.

O cristão pode ser de esquerda? E de direita?

Se alguém te disser “eu não sou de esquerda”, isso significa que ela é de…? Nada. Essa implicação lógica é falsa, se alguém disser que não é de esquerda, isso não significa que ela necessariamente é de direita, e vice-versa.

“Um cristão não deve ser polarizador. Ele deve saber que sua fé salva esquerdistas, direitistas, incrédulos de todas as gerações” – Gaspar de Souza

O problema da linguagem e esvaziamento de significado

Um discurso é um grande senhor que, por meio do menor e mais inaparente corpo, leva à cabo as obras mais divinas. Pois é capaz de fazer cessar o medo, retirar a dor, produzir alegria e fazer crescer a compaixão.” – Górgias, filósofo grego

Assine o Blesss

O que significa esvaziamento de significado da linguagem? Isso quer dizer que os termos e expressões não são mais usadas em sua compreensão realista ou corresponde. Especialmente em discursos ideológicos, as palavras tomam novos significados. O esvaziamento não significa que ela não tem nada em si, mas que foi retirada de sua noção realista e original e atribuída novo significado. Se consultarmos alguns universitários, principalmente dos cursos de Filosofia, Ciências Sociais, veremos praticamente o mesmo vocabulário.    Você consegue observar o fenômeno do esvaziamento de significado nos lugares por onde anda? Como ele influencia as relações, a igreja e a sociedade brasileira?     O desenvolvimento da concepção de linguagem A quem interessa a mudança de significados Como o cristão deve pensar a linguagem

 

“Mais cabeçalhos 2”

Mais parágrafos curtos. Tente criar subtitulos com paragrafos curtos para dinamizar a leitura e fazer com o que leitor chegue rápido ao final do texto captando a mensagem principal e deixando com vontade de ver o video.

Assista este Estudo na integra no Blesss

Ainda nesse estudo, Gaspar de Souza faz uma abordagem completa sobre o desenvolvimento da concepção de linguagem, a quem interessa a mudança de significados e como o cristão deve pensar a linguagem. Algumas séries de estudos e cursos que você vai encontrar no Blesss: Família, Aconselhamento Cristão, Homens numa visão Cristocêntrica, Mulheres numa visão Cristocêntrica, História da Igreja, História da Reforma, Mensagens Devocionais, Sexualidade Sadia, Fé e Ciência, Missões, Bibliologia, Consciência Teen, Consciência Jovem, Cosmovisão Cristã, Cristianismo e Sociedade, Drogas, Cristologia, Análise Doutrinária, Educação por Princípios, Literatura, Bíblia e Cristianismo, Realidade da Igreja Brasileira, Eclesiologia, Voltando a palavra de Deus, entre outros.

Faça sua assinatura por R$14,90 por mês

Esse valor de assinatura é para manter a plataforma no ar (servidores, desenvolvedores), ajudar com as despesas de criação de conteúdo (gravação, edição, roteiro, edição e impressão dos livros, correios, etc), e ajuda a manter a gratuidade do evento Consciência Cristã que hoje tem a participação de 20 mil pessoas por dia durante o Carnaval em Campina Grande-PB. Valor da assinatura válido até dezembro de 2017
Gaspar de Souza
+ Estudos

Gaspar de Souza Bacharel em Teologia pelo Seminário Presbiteriano do Norte (SPN) e pela Universidade Metodista de São Paulo (UMESP). Atua no SPN e em outras Instituições de Ensino Teológico (SMB, Escola Charles Spurgeon e FitRef) como professor nas áreas de Teologia Exegética, Filosofia e Apologética. É Mestrando pelo Centro de Pós-Graduação Andrew Jumper nas áreas de Teologia Exegética e Teologia Filosófica (Apologética). Casado com Mirian e pai de Rebeca e Lídia.